amazon.comyahoo.combaidu.comgoogleaol.comamazon.comyahoo.combaidu.comgoogleaol.com Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /var/www/html/index.php:1) in /var/www/html/wp-content/plugins/qtranslate-x/qtranslate_core.php on line 388 Relação de pesquisas realizadas – NPHED

Relação de pesquisas realizadas

2012 – Atual

Título: Contradições da modernização dos transportes em uma economia regional periférica. A longeva persistência dos transportes tradicionais em Minas Gerais, 1870-1940

Objetivo: 1. Reconstituir a evolução da composição das modalidades de transporte em Minas Gerais entre 1870 e 1940; 2. Acompanhar a evolução dos transportes tradicionais em Minas Gerais enquanto modal hegemônica ou complementar; em suas características referentes às vias, meios/instrumentos e agentes, bem como na circulação de informações, bens e pessoas; 3. Examinar a percepção e ação do poder público regional (Governo da Província de Minas Gerais e Governo do Estado de Minas Gerais) e dos representantes sub-regionais (deputados na Assembléia Legislativa da Província de Minas Gerais e na Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais) no relativo a questão dos transportes; 4. Analisar as determinantes da economia regional, para além de injunções geográficas, políticas, sociais e culturais, que explicam a longeva persistência dos transportes tradicionais em Minas Gerais; 5. Elaborar periodização da evolução dos transportes em Minas Gerais, com ênfase na composição segundo as modalidades.

Equipe: Mario Marcos Sampaio Rodarte – Integrante / Lidiany Silva Barbosa – Integrante / Télio Anísio Cravo – Integrante / Felipe de Alvarenga Batista – Integrante / Lucas Moura Alves de Souza – Integrante / Miguel Victor Tavares Lopes – Integrante / Marcelo Magalhães Godoy – Coordenador.

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Auxílio financeiro.


Título: População e economia de uma Freguesia Escravista: São José do Rio das Mortes, 1720-1850

Objetivo: analisar a dinâmica demográfica e econômica da antiga freguesia de São José do Rio das Mortes desde as primeiras décadas da ocupação da região até a extinção do tráfico negreiro internacional para o Brasil. Pretende-se desvendar, através do cruzamento de dados provenientes de múltiplos fontes primárias (listas nominativas eclesiásticas e civis, inventários post-mortem, testamentos, cartas de sesmaria, registros cartorários tais como cartas de alforria e de outras transações comerciais, registros paroquiais, documentação oficial do Arquivo Público Mineiro, do Arquivo Histórico Ultramarino e do Senado da Câmara da Vila de São José) vários aspectos da cvida produtiva num período englobando o auge da mineração, a chamada transição para atividades agro-pastoris e a consolidação da região como um celeiro do abastecimento do Sudeste brasileiro no oitocentos..

Equipe: D. C. LIBBY – Integrante / Afonso de Alencastro Graça Filho – Integrante / Zephir Frank – Coordenador / Rodrigo Castro Resende – Integrante / Clotilde Andrade Paiva – Integrante.

 Financiador(es): Stanford University – Auxílio financeiro / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – DF – Bolsa / Stanford University – Bolsa.


2011 – 2012

O ciclo vital da família. Minas Gerais, primeira metade do século XIX

Descrição: A pesquisa proposta objetiva investigar o ciclo vital da família mineira, na primeira metade do século XIX, a partir do uso de ampla base empírica, referente às listas nominativas da década de 1830. Tais fontes são fragmentos de duas tentativas de se realizar censo demográfico, em 1831-32 e 1838-41. Sabe-se que existem censos, para ambos períodos, em 89 localidades (distritos de paz), envolvendo um total de 28.106 domicílios e 176 mil indivíduos. Propõe-se realizar um trabalho de reconstituição das famílias nestes dois períodos e, assim, analisar o ciclo vital. Tal estudo terá ainda, como subproduto, a formação de uma rica base de dados de famílias reconstituídas que permitirá realizar estudos mais detalhados sobre migração, natalidade e longevidade no século XIX. A evolução das famílias, ao longo da trajetória de suas existências, será estudada por meio da tipologia clássica de Laslett e pela abordagem alternativa de Rodarte (2008), que identifica, na constituição e formação das famílias, correlações com a inserção econômica dos seus membros, sobretudo o chefe..

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Marina S. Blanco – Integrante / Mario Marcos Sampaio Rodarte – Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Bolsa.


Título: Publicação crítica do Recenseamento Geral do Império do Brasil de 1872

Objetivo: O Recenseamento Geral do Império de 1872 é o único levantamento populacional para todo o território brasileiro realizado durante o período escravista. O primeiro censo nacional foi objeto de investigação realizada pelo Cedeplar no início da década de 1980 e com desdobramentos nos decênios seguintes. Com a transcrição e digitalização dos 8.640 quadros das paróquias recenseadas procedeu-se à primeira disponibilização geral, permitindo processamento eletrônico dos dados. Os quase 10 milhões de habitantes do Império em 1872 achavam-se distribuídos entre 20 províncias e o Município Neutro, subdivididos em 641 municípios e 1.473 paróquias. Contudo, os resultados obtidos até o presente não lograram o estágio de crítica e tratamento dos dados, bem como definição de meio de acesso eletrônico compatíveis com a extensão e complexidade dos dados. A pesquisa em curso objetiva resgatar o trabalho realizado e completá-lo com a conferência dos dados, análise de consistência e preenchimento de eventuais lacunas. A exemplo do programa de acesso aos dados dos censos nominais de Minas Gerais da década de 1830, que o sítio do Núcleo de Pesquisa em História Econômica e Demográfica do Cedeplar disponibilizou desde o segundo semestre de 2010, a pesquisa em curso propõe-se à elaboração de estudo crítico do Censo Imperial e a disponibilização dos dados completos de 1872. Como para os censos regionais da década de 1830, o programa facultará recursos para consulta dinâmica aos dados de 1872, acompanhado de trabalho crítico que contemple os aspectos legais e institucionais e a dinâmica da execução, apuração e publicação do Recenseamento Geral no século XIX..

Equipe: Clotilde Andrade Paiva – Coordenador / Mario Marcos Sampaio Rodarte – Integrante / Marcelo Magalhães Godoy – Integrante.

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Auxílio financeiro.


2008 – 2012

Título: Estado, Elites Técnicas e Planejamento do Desenvolvimento de Minas Gerais. O Diagnóstico da Economia Mineira de 1968, marco da recuperação econômica e da projeção sócio-política de nova categoria profissional

Objetivo: proceder a estudo histórico do Diagnóstico da Economia Mineira, documento produzido e divulgado pelo BDMG, entre os anos de 1966 e 1968. Três temas fundamentais, pertinentes à História de Minas Gerais, se pretendem contemplados com o estudo do objeto que é o Diagnóstico: i. formação econômica no período republicano; ii. planejamento do desenvolvimento regional; iii. formação profissional e projeção sócio-política de elites técnicas. Por decorrência, se dividem em três eixos temáticos os objetivos específicos: i. estudar o desenvolvimento regional de Minas Gerais no quadro do processo de modernização do Brasil; ii. estabelecer a genealogia das políticas públicas planejadas voltadas para o desenvolvimento regional mineiro no transcurso do período republicano; iii. examinar o evolver do corpo técnico com formação em Minas Gerais e sua projeção em áreas estratégicas da administração pública. Os três eixos temáticos encontrarão intercessão em suas múltiplas e interdependentes articulações que se encontram no Diagnóstico da Economia Mineira.

Equipe: Lidiany Silva Barbosa – Integrante / Daniel Henrique Diniz Barbosa – Integrante / Marcelo Magalhães Godoy – Coordenador.

Financiador(es): Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – Auxílio financeiro.


2008 – 2011

Título: Dicionário Histórico Biográfico de Minas Gerais

Objetivo:Dicionário de largo espectro a contemplar biografias de mineiros notáveis e de indivíduos com notável atuação em Minas Gerais. Contempla amplo universo de campos do conhecimento, de categorias profissionais e áreas de atividade. Dentre outros, destacam-se empresários, engenheiros, arquitetos, agrônomos, veterinários, militares, financistas, advogados, médicos, políticos, administradores públicos, literatos, artistas plásticos, historiadores, economistas, educadores, farmacêuticos e jornalistas..

Equipe:  Alexandre Mendes Cunha – Integrante / João Antônio de Paula – Integrante / Amílcar Vianna Martins Filho – Coordenador / Vera Alice Cardoso Silva – Integrante / Marcelo Magalhães Godoy – Integrante.

Financiador(es): Instituto Cultural Amílcar Martins – Auxílio financeiro.


2008 – 2010

Título: Publicação crítica do censo socio-econômico e demográfico para a província de Minas Gerais

 Objetivo: preparar e disponibilizar em meio eletrônico a base de dados constituida pelas listas nominativas de 1831/32, documentação manuscrita sob a guarda do Arquivo Publico Mineiro. O conjunto documental é contituido por quase 250distritos de paz (60% dos existentes na época) e foi copiado , avaliado. O banco de dados sera acompanhado por detalhado estudo crítico, incluindo avaliação de cobertura, inconsistências das informações e representatividade das variaveis..

Órgão Financiador : CNPq

Integrantes: Marcelo Magalhaes Godoy – Integrante / Mario Marcos Sampaio Rodarte – Integrante / Clotilde Andrade Paiva – Coordenador.


2008 – 2009

Título: O CETEC e o desenvolvimento de Minas Gerais: avaliação e perspectivas

Objetivo: São três os objetivos gerais deste Projeto: I) reconstituir a história institucional do CETEC, desde sua fundação em 1972; II) avaliar o impacto das atividades (programas e projetos) do CETEC sobre a economia mineira; III) propor um Plano de reestruturação do CETEC que o capacite a desenvolver suas significativas potencialidades como instrumento do desenvolvimento tecnológico de Minas Gerais à luz das principais linhas de força do desenvolvimento científico e tecnológico contemporâneo..

Equipe:Alexandre Mendes Cunha – Integrante / Ricardo Ruiz – Integrante / João Antônio de Paula – Coordenador / Eduardo da Motta e Albuquerque – Integrante / Marcelo Magalhães Godoy – Integrante.

Financiador(es): Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais


2005 – 2008

Título: Sistema de transportes de Minas Gerais, 1850/1930

Objetivo: A pesquisa propõe reunir contribuições para o conhecimento do sistema de transportes de Minas Gerais entre 1850 e 1930. A opção por recorte temporal largo permitirá a reunião de subsídios para a compreensão da configuração das diversas modalidades de transporte (rodoviário, fluvial e ferroviário) no período imediatamente anterior e nas primeiras etapas do processo de modernização da economia mineira. Dentre os objetivos específicos ressaltam: A. estudar as distintas formas de percepção da necessidade de superação do isolamento geográfico de Minas Gerais; B. investigar as relações entre o Estado e o desenvolvimento do sistema de transportes; C. reconstituir alguns aspectos da história da engenharia de estradas de Minas Gerais no século XIX; D. apresentar quadro geral da evolução do sistema de transportes de Minas Gerais..

Equipe: Lidiany Silva Barbosa – Integrante / Marcelo Magalhães Godoy – Coordenador.
Financiador(es): Universidade Federal de Minas Gerais – Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Auxílio financeiro.


2004 – 2006
Título: Desenvolvimento urbano e formação do mercado interno de Minas Gerais – 1831-1930

Objetivo: A pesquisa se destina à compreensão da formação do mercado interno mineiro a partir de uma perspectiva que privilegia a questão espacial. O século XIX é o palco principal da análise, ainda que com recuos ao Dezoito e desdobramento no Vinte. Os temas da formação espacial do território e da diferenciação progressiva dos espaços econômicos, associados à investigação da composição da rede de cidades e dos processos específicos de urbanização são dimensões fundamentais da análise que identifica no mosaico mineiro resposta fundadora da composição do mercado interno no período..

Equipe:Mario Marcos Sampaio Rodarte – Integrante / Alexandre Mendes Cunha – Integrante / Rodrigo Ferreira Simões – Integrante / João Antônio de Paula – Coordenador / Roberto Luís de Melo Monte-Mór – Integrante / Marcelo Magalhães Godoy – Integrante.

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais –


 1996 – 1998

 Título: O Processo de Urbanização em Minas Gerais

Objetivo: Urbanização em Minas Gerais. Estudo de Economia Regional, Economia Urbana, História Econômica e Demográfica sobre o povoamento e conformação da rede de cidades no século XVIII e XIX..

Equipe:João Antonio de Paula – Coordenador / Rodrigo Ferreira Simões – Integrante / Roberto Luís de Melo Monte-Mór – Integrante / Leonardo Pontes Guerra – Integrante / Mario Marcos Sampaio Rodarte – Integrante.

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Outra.


1994 – 1995

Título: População e economia canavieira no século XIX mineiro

Objetivo:Estudo da origem e desenvolvimento do maior ramo agro industrial de Minas Gerais: a indústria da cana de açúcar e seus derivados (aguardente, rapadura, açúcar, etc.) nos séc. XVIII e XIX..

Equipe: Wagner Ricardo dos Santos – Integrante / Clotilde Andrade Paiva – Coordenador / Geraldo Luiz Silva Matos – Integrante / Mario Marcos Sampaio Rodarte – Integrante.

Financiador(es): Fundação João Pinheiro – Bolsa.


1993 – 2001

Título: Enciclopédia de Artes e Ofícios de Minas Gerais no século XIX

 
Equipe:Marcelo Magalhães Godoy – Coordenador.

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico  Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Bolsa / Fundação João Pinheiro – Bolsa.


 1993 – 1994

Título: Atlas Histórico da província de Minas Gerais

Equipe: Fausto Reynado Alves de Brito – Coordenador / Marcelo Magalhães Godoy – Integrante.


1992 – 2004

Título: Atividades Agroaçucareiras em Minas Gerais entre os séculos XVIII e XX

Equipe: Marcelo Magalhães Godoy – Coordenador.

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Bolsa / Fundação João Pinheiro – Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – Bolsa.


1991 – 1993

 Titulo: Natalidade em Minas Gerais no século XIX

 Equipe: Maria do Carmo Salazar Martins, Marcelo Godoy, Ronaldo Silva e Luiz A. Duarte,Clotilde Andrade PaivaCoordenador.

 Financia­dor: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais-FAPEMIG


1990 – 1991

 Título: Recenseamento da província de Minas Gerais em 1831

 Equipe: Angela Magalhães Martins (Ass. Pesq.), Marcelo Magalhães Godoy (Bolsista AP), Paulo Roberto da Costa (Bolsista IC), Ronaldo Ferreira da Silva (Bolsista AP), Mariana Guedes Raggi, Clotilde Andrade PaivaCoordenador:

 Financiador: CNPq


1989 – 1991

 Título: Estrutura da dinâmica da população de Minas Gerais no Século XIX*

 Equipe: Maria do Carmo Salazar Martins, Angela M. Martins, Maria Aparecida da Silva, Luiz Duarte Haele Arnaut, Marcelo Magalhães Godoy e Ronaldo Ferreira da Silva,Clotilde Andrade Paiva -Coordenador:

Financiador: FINEP


1989 – 1990

Título: Estrutura e dinâmica da população de Minas Gerais na primeira metade do século XIX

Equipe: Angela Magalhães Martins (Assist. Pesq.), Luiz Duarte Helae Arnaut (Bolsista AP), Maria do Carmo Salazar Martins, Marcelo Magalhães Godoy (Bolsista AP), Paulo Roberto da Costa (Bolsista IC), Ronaldo Ferreira da Silva (Bolsista AP), Clotilde Andrade PaivaCoordenador

Financiador: CNPq


1985 – 1987

Título: População livre e escrava de Minas Gerais no Século XIX

Equipe: Maria do Carmo Salazar Martins,  Clotilde Andrade Paiva

Financiador: FINEP


1983

Título: Um estudo crítico do recenseamento de 1872

Equipe: Roberto Borges Martins,  Clotilde Andrade Paiva

Financiador: INPES/IPEA


1982 – 1984

Título: População de Minas no Século XIX – Novos Estudos sobre a escravidão em Minas Gerais

Equipe: Clotilde Andrade Paiva, Roberto Borges Martins e Maria do Carmo Salazar Martins

Financiador: FINEP


1980 – 1981

Título: O novo padrão demográfico brasileiro e seus impactos sobre alguns setores de política social: educação, mão-de-obra e previdência social

Equipe: Diana Reiko T.O. Sawyer, José Alberto Magno de Carvalho e Paulo de Tarso Almeida Paiva, Clotilde Andrade PaivaCoordenador

Financiador: INPES/IPEA